Blog

7 coisas importantes que a equipe WX aprendeu com as palestras da RD On The Road!

Nos dias 24 e 25 de abril, a nossa parceira Resultados Digitais trouxe mais um On The Road para Curitiba e nós, da Agência Wx, estávamos lá como patrocinadores! Redatores, Social Medias, Analistas de Marketing e Customer Success da nossa equipe assistiram as palestras, participaram de dinâmicas de grupo e ajudaram a apresentar a WX aos participantes do eventos! Os palestrantes, com toda sua experiência e domínio nos assuntos, nos transmitiram muitos conhecimentos e dicas preciosas. Como todo conhecimento é apenas emprestado, agora contaremos as 7 coisas mais importantes que aprendemos neste dia repleto de trocas de experiências, networking, interação e camaradagem!

null

1)

A primeira palestra do dia foi com o Thiago Gabri, com o assunto “Marketing Digital de Resultados”. Nesta palestra vimos algo que já sabíamos, mas que tentamos mostrar aos nossos clientes! O Inbound Marketing é um conjunto de estratégias que têm como objetivo atrair voluntariamente os consumidores para o site da empresa e, assim, os transformar em leads e depois em clientes. É o contrário do marketing tradicional, e baseia-se no relacionamento com o consumidor em vez de propagandas e interrupções. É uma das melhores estratégias para atrair mais clientes, porém é preciso entender que, na verdade, este é um processo a longo prazo! Essa ideia é reforçada pelo Google Trends, em que o gráfico de buscas por “Inbound Marketing” mostra que em 2013 as pesquisas eram escassas, não havia interesse pois quase ninguém sabia o que era. A partir de 2014, as buscas se tornaram cada vez maiores, mostrando que é um modelo de negócio promissor, relevante e que está tomando a proporção que merece.

null

2)

A segunda palestra do RD On The Road foi com o André Alves, da própria Resultados Digitais. André nos explicou que o interesse pelo Inbound Marketing vem crescendo muito no Brasil, mas que com a falta de informação e com tantos termos (Inbound, leads, jornada, SEO, conversão, entre tantos outros) é fácil e muito caro ficar perdido. Por isso, para fazer uma boa aplicação deste método de vendas é preciso entender que existem 3 etapas: O contexto e as mudanças, o funil de vendas e a metologia passo a passo! Na primeira etapa é preciso entender que as coisas mudaram, agora os clientes não são mais reféns que o vendedor passa, não havia como pesquisar. Mas agora antes mesmo de ir para um loja próxima o cliente já fez sua pesquisa e sua decisão; segundo dados da própria RD, 67% do processo de compra já é feito antes do contato com a loja. A segunda etapa é entender e dominar cada fase de atração do funil de vendas, converter, relacionar e vender! A terceira etapa é o passo a passo, o primeiro é a criação de conteúdo, blog posts, ofertas, landing pages e gerar os leads. Depois de já ter um lead, é hora de criar um laço. Disparar e-mail marketing, definir um calendário de postagens, segmentação e analisar resultados. Depois, é hora de continuar com o planejamento e aprofundar a definição de temas, de calendários e aumentar a produção de conteúdo. Se você realizou tudo com maestria aí é hora de fechar a venda!

null

3)

Cristiano Santos, que já trabalhou na Editora Globo por 10 anos e já cuidou de mais de 16 marcas grandes, veio nos dar dicas preciosas sobre as mídias sociais, focando no LinkedIn, uma rede perfeita para empresas e empreendedores.  No Brasil existem 29 milhões de usuários do LinkedIn, ocupamos o quarto lugar no ranking mundial; no Paraná existem mais de 1 milhão de usuários, em São Paulo são 10 milhões! E com tanta gente assim vendo seu perfil, Cristiano deu dicas do que fazer e o que não fazer. Para que o seu perfil seja o campeão, primeiramente tenha uma foto séria de perfil, nada de fotos de pijama, de casal e etc. E nada de deixar sem fotos também! Siga empresas e pessoas que você tem interesse e interaja em seus posts; crie grupos e fale com as pessoas, de parabéns, faça mensagens personalizadas, crie diálogo e faça networking! Sempre compartilhe conteúdo e conhecimento, isto cria engajamento e chances para você! E o que deve ser evitado ao máximo em seu perfil é: não preencher o resumo de forma correta ou deixá-lo pela metade é um fator que prejudica muito, pois é lá onde os visitantes terão as informações sobre você antes de entrarem em contato, então deixe uma boa primeira impressão; evite ao máximo erros de digitação e problemas de conteúdo; não ter boas recomendações e não participar ativamente de grupos também podem ser prejudiciais! Com todas estas dicas ótimas agora é hora de ir criar seu perfil campeão!

null

5)

Para quem trabalha com e-mail marketing e quer que causem mais impacto, o palestrante Eduardo Tavares trouxe dicas ótimas! Eduardo contou que, por mês, são enviados 269 bilhões de e-mails no mundo todo, porém 70% deles são spam; e é com isso que as pessoas associam o e-mail marketing, spam. Então para que seus e-mails sejam uma fonte de receita poderosa, Eduardo afirma que há 3 pilares para que isso aconteça: PLANEJAMENTO, EXECUÇÃO E ANÁLISE. No planejamento deve-se estar atento à criar uma persona compatível, pois é ela que vai determinar o conteúdo; deve-se analisar a jornada de comprar, reconhecimento do problema, consideração da solução e decisão de compra; e não se esqueça da segmentação, para ter um conteúdo personalizado, e também da frequência com que mandará os e-mails, a dica é criar um calendário. Na execução o texto deve ser claro para que a pessoa entenda com facilidade, as imagens devem ser usadas com moderação, o modelo ideal de e-mail é 60% texto 40% imagem, use assuntos curtos e emojis para chamar atenção e aproveite a parte superior do e-mail, pois 60% das pessoas que o abrem não rolam para baixo. Por último vem a análise, que chega ser mais importante que o próprio envio do e-mail, pois é aqui que estão os aprendizados! Análise TUDO e TODAS as etapas e veja onde deve-se melhorar!

null

4)

Em uma das mais esperadas palestras do dia, Fernando Kimura com muito bom humor e total domínio sobre o que fala veio nos explicar que as marcas, principalmente as grandes, usam os gatilhos do nosso cérebro para entrar em nossas cabeças. Com ele aprendemos os 6 estímulos para atingir o inconsciente! O primeiro é o contraste, nosso cérebro ama isso, mostre o antes e o depois de ter um produto, o que você era antes de ter um carrão e o que você é agora, quando chega com ele onde quiser. O cérebro precisa de começos e fins e se deixa enganar por fins que não existem. O terceiro estímulo é o visual, outra coisa que nosso cérebro ama, então a embalagem é importante e pode vender por si só! Em seguida vem o estímulo emocional, se gera emoção, você compra. Fernando deu exemplos como comprar seguros gera segurança, comprar um celular com whatsapp gera felicidade por inclusão e etc; as pessoas compram por conquista, necessidade, desejo, states, prazer, inveja, EMOÇÃO. Outro estímulo importante é a experiência, proporcionar algo diferente para seu cliente e conquistá-lo. E o último estímulo que Fernando nos contou é a inveja. Se alguém tem e você não, o desejo irá surgir; Kimura nos deu o exemplo de uma propaganda clássica, a da tesoura do mickey em que o menino fica repetindo “eu tenho, você não tem”. Domine estes estímulo e conquiste seus clientes!

null

6)

Com a palestra “Hacks sobre Digital”, do André Siqueira, aprendemos muitas dicas práticas e de alto impacto no Marketing Digital. Primeiro é preciso entender que clientes são carentes de atenção, então personalizar uma divulgação resulta em engajamento, pois, assim, eles se sentem incluídos e especiais. Para entender melhor seu cliente, vá onde ele já foi; os hábitos do seu público alvo na internet diz muito sobre ele, por isso, procure o que ele deseja e consome, e pense em uma maneira de estar presente ali também, atraia a atenção dele para seus canais de comunicação. Use as notificações como sua aliada, encontre formas de notificar o seu público para que saiba que novos materiais estão disponíveis! Transforme todo seu conteúdo em processo! Os conteúdos, por terem objetivo definido, não podem ser considerados “obras de arte”. Por isso, não pode existir falta de inspiração; e, sim, processos para que a produção não pare. Um exemplo é ter uma lista de temas que possam ser explorados. É possível também criar uma fórmula para estruturar os textos, que sirva para a maioria dos materiais a serem criados. E muito importante, lembra-se que seus clientes são pessoas!!! Então trate-os como tal, interaja e crie laços!

null

7)

Vitor Peçanha trouxe dicas para elevar o nível dos conteúdos, feitos para atrair e conquistar clientes, por meio de estratégias simples e eficientes. Antes de começar a produzir conteúdos é preciso responder três perguntas importantíssimas: Por quê? O seu objetivo deve ser mais do que apenas “ganhar dinheiro”, os motivos devem variar entre gerar leads, ganhar brand awareness, gerar autoridade, educar o mercado, etc; Para quem? Mais do que definir um público-alvo, defina um persona baseado em seus dados, trace um perfil e escreva para essa “pessoa”, na linguagem mais adequada a ela, pensando nas dores dela e oferecendo soluções; Como? É nesta parte que deve-se levar em consideração alguns elementos dos quais o conteúdo dependerá quase totalmente. Primeiro, o conteúdo deve ser MUITO bom e melhor do que seus concorrentes, então descubra quem são eles e o que estão fazendo para saber no que se diferenciar, e por segundo, um bom conteúdo tem que resolver um problema e responder uma necessidade, e precisa estar disponível no momento em que o cliente precisar, se não ele procurará outras fontes. Para a produção de conteúdos Peçanha nos deu dicas sensacionais: é recomendado utilizar as técnicas de SEO On Page, como intertítulos com cabeçalhos 1 ou 2 (H1 ou H2), links internos, alt tags (código/descrição alternativa que traduz o conteúdo da imagem) com palavra-chave, entre outros; busque por oportunidades de relacionar o seu conteúdo com o que está acontecendo no momento (ganchos, memes e formas de apresentação que estejam em alta); entenda se a informação principal está bem destacada – se possível, em tópicos, para melhorar a leitura.

Foram infinitas dicas, conselhos, puxões de orelhas, histórias e vivências que cada um dos palestrantes nos passou e que agora podemos usar para melhorar mais ainda nosso trabalho! Com tantas informações importantes assim, só não aproveita quem não quer!