Blog

O que é branding ?

Em um mundo tão volátil e complexo, se tornou essencial se adaptar rapidamente às constantes mudanças apresentadas no cotidiano. E com o futuro cada vez mais incerto, as empresas precisam utilizar todas as ferramentas possíveis para se destacar no mercado. Uma das principais formas de conseguir resultados positivos nos negócios atualmente é por meio da gestão da marca. Mas o que é branding e qual é a sua importância? A seguir vamos te explicar tudo isso e muito mais. 

O que é branding?

Branding é um termo usado para denominar as várias ações realizadas por uma empresa para administrar sua marca. Sendo assim, contempla desde a criação e desenvolvimento, até a continuidade e acompanhamento do trabalho. Alguns exemplos são: a escolha do nome da marca, do logotipo, da cor, a filosofia, missão, valores, discurso, jingles, representantes, entre outros. Ou seja, se você deseja saber de forma resumida o que é branding, a melhor explicação é a que é um trabalho constante de gestão de marca, que visa criar uma boa imagem da empresa perante seus clientes.

O que é uma marca?

Antes de te explicar qual é a importância do branding, vamos falar um pouco sobre marca. Ela vai além do nome ou da identidade visual que é criada para ela. A marca de um negócio é formada pelo punhado de sensações criadas no público-alvo. E esse trabalho acaba se tornando um desafio justamente porque cada pessoa pode entendê-la de um jeito diferente.

Como o branding pode beneficiar sua empresa?

O objetivo principal do branding é trabalhar o valor simbólico da marca. Consequentemente, o valor econômico do negócio também é elevado. Dessa forma, os consumidores têm uma nova percepção com relação ao preço.

De forma consciente ou não, a identificação com a empresa é decisiva na hora de fechar uma compra de produtos ou serviço. Sem falar que, no geral, as pessoas se sentem mais dispostas a pagar um valor maior por itens que estejam alinhados com seus propósitos e convicções.

Qual é a importância do branding?

Para compreender melhor qual é a importância do branding, é preciso pensar na relação do consumidor com a marca. Com a grande quantidade de informação e de concorrentes, se torna cada vez mais difícil conquistar e fidelizar um cliente. Mas, isso não é impossível. O público, hoje em dia, não está focado apenas na aquisição. A maioria das pessoas deseja se sentir valorizada pelas marcas das quais elas consomem e consideram importante ter uma identificação com as mesmas.

Para que isso seja possível, as empresas precisam criar formas de se conectar com os consumidores, indo além das vendas. E é isso que o branding propõe! Por essa razão, se usado da forma correta, ele é uma poderosa arma para os negócios. Afinal, mostra o diferencial da marca, cria experiências incríveis para os clientes, aumenta o engajamento, valoriza o produto, amplia o reconhecimento da marca e melhora a reputação da empresa.

O que envolve?

Como já falamos anteriormente, o branding envolve várias ações usadas para gerir uma marca. Mas, o que você talvez ainda não saiba é que esse trabalho vai muito além das questões práticas. É necessário estudo e uma análise minuciosa do mercado, do setor, do público-alvo e de vários outros aspectos que podem ser decisivos para sua empresa.

Com isso, é possível verificar de que forma o marketing, o design, a comunicação e o gerenciamento contínuo ajudarão os negócios. Somente dessa forma, é possível definir as melhores estratégias visando o sucesso nas vendas.

Como fazer?

Para começar a trabalhar o branding de uma empresa, é preciso pensar no negócio como se fosse uma pessoa:

  • Como é a personalidade dessa marca, de acordo com a visão do consumidor?
  • Qual é o seu diferencial?
  • O que faz com que os consumidores comprem de você e não dos seus concorrentes?

Se você ainda não sabe as respostas para essas perguntas, vale a pena perguntar para seus clientes e colaboradores. Porém, é importante que essa conversa seja o mais franca possível, para que eles se sintam à vontade para falar características boas e ruins também. 

Descobrir o que faz essas pessoas acreditarem no seu negócio são os primeiros passos para quem já está no mercado. Mas, se você ainda não está ou se percebeu que precisa reformular completamente sua marca, deve começar a fazer um planejamento. Nele, você vai criar o novo conceito da sua marca e definir quais são as ações necessárias para isso.

Dentre as principais, está o marketing. Ele e o branding caminham de mãos dadas há algum tempo. Sendo que o digital abriu várias novas portas. Esse é mais um ponto que deve ser levado em consideração durante a análise da sua empresa: seu branding é bom, mas ele ainda não está inserido no mundo digital? Então também será preciso adequá-lo, principalmente para manter um mesmo nível de qualidade na web. E existem alguns pontos essenciais que precisam ser trabalhados o quanto antes para fortalecer seu posicionamento.

Identidade Visual

Se você acha que um negócio precisa apenas de uma logo, está completamente enganado. O logotipo é apenas um dos pontos fundamentais para se criar uma identidade visual. Junto com ele, estão: a escolha das fontes, a paleta de cores e o estilo das fotos. E se você está pensando que isso não é tão importante, lembre-se que são detalhes como esses que criam uma associação rápida.

Quer um exemplo? Quando você vê uma publicação roxa na sua rede social favorita, certamente já sabe que se trata de um conteúdo do Nubank.

A Agência WX criou a identidade visual do Escritório Struecker Hungaro Advogados. O resultado foi um logo sofisticado e moderno.

Persona

Além de pensar no visual da sua marca, é preciso também definir uma estratégia que transmita os valores e o propósito da empresa, ajudando a alcançar e fidelizar seus clientes por meio da identificação. Depois de compreender qual é a personalidade da marca, defina quais são os adjetivos dela, se a linguagem é formal ou descontraída.

Basicamente, se ela fosse uma pessoa, como ela seria? O Magazine Luiza é um excelente case nesse sentido, já que a conta da companhia em algumas redes sociais, como o instagram, é totalmente comandado pela Lu.

Canais

Junto com a internet, veio uma grande quantidade de canais que podem ser utilizados para aproximar as empresas do público. Mas, mais importante do que estar em todas as plataformas, lembre-se que você precisa fazer um bom trabalho nos lugares certos. Por isso, comece definindo quais canais serão utilizados pelo seu negócio. Onde o seu público está? Respondendo a essa pergunta, você já sabe no que deve investir primeiro.

Mas, no geral, sempre recomendamos que as empresas comecem criando um site. Dessa forma, elas já poderão aparecer nos resultados de busca. Lembrando que as novidades da marca sempre deverão aparecer lá. Depois, busque mecanismos de divulgação. Os mais usados atualmente ainda são o Facebook e o Instagram. Mas, dependendo do seu público-alvo, também pode valer a pena investir em outros canais, como: Linkedin, WhatsApp, Snapchat, Twitter, Youtube, entre outros.

Site reformulado pela WW para a Adpt Link. Uma empresa que buscou um layout moderno e que se tornasse um excelente canal de vendas

Quem são seus clientes?

Para definir seus canais, é fundamental saber quem são seus consumidores. Mas, mais do que isso, também é preciso compreendê-los. Uma das melhores formas de fazer isso é mapear seu público.

Lembrando que sua empresa certamente não possui apenas um tipo de cliente. Por essa razão, é importante entender quais são os perfis deles e como ocorrem suas jornadas de compra. Com essas informações, será possível definir estratégias mais assertivas para alcançar o sucesso do negócio.

Confira mais matérias como essa em nosso blog

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Fale conosco!