O comportamento do usuário mudou

Os consumidores estão cada vez mais exigentes e bem informados, navegando pelas mídias sociais e sites com grandes expectativas, em busca de micro-momentos de experiências instantâneas, tudo cada vez mais personalizado. O comportamento do usuário mudou, e agora procuram conteúdo de qualidade para se diferenciarem, nunca se sentem totalmente satisfeitos e querem sempre mais. A partir desse entendimento, os usuários se sentem parte de algo e continuam sua caminhada.

Segundo Lisa Gevelber, VP of Marketing for the Americas do Google, os usuários estão bem informados e consequentemente dispostos a tomarem decisões certas. As pessoas pesquisam tudo em seu smartphone, e de 2015 para cá buscas que antes eram tão simples, passaram a vir acompanhadas da palavra “best”, ou seja, cada vez mais os consumidores querem o que o mercado tem de melhor para oferecer.

Se você é uma marca ou empresa, precisa estar preparado para dar conteúdo relevante para seu público, no formato dentro da realidade da navegação do usuário, ou seja, é necessário que sua empresa tenha um site compatível com dispositivos móveis, com textos sob medida para não ser um conteúdo extenso e cansativo, páginas de navegação curtas demais ou longas demais.

Para uma estratégia inteligente e eficaz, é necessário:

Um estudo para entender melhor qual o seu público

Quais são as fraquezas e forças de sua empresa

As oportunidades e ameaças do mercado em seu segmento

Quais mídias são interessantes para o seu negócio

Como chegar até esse público

Estudo para trabalhar todos os estágios que levam até uma venda, desde atração, relacionamento até conversão e pós-venda.

Uma observação muito importante a ser feita, é que de nada adianta todo planejamento estratégico de uma empresa, se seu site não estiver passando a sensação de que é um site confiável.

O site já é visto como uma plataforma de venda, e deve estar com uma usabilidade muito bem planejada, para que o usuário continue a navegação de maneira natural e intuitiva.

Outro estudo, feito pela MasterCard, no projeto Digital Sharing and Trust, mostra que “os consumidores perdem suas identidades do “mundo real” quando estão online para assumir ‘personalidades digitais’, que refletem melhor como eles se sentem, que ações tomam em relação às suas informações pessoais e qual o valor dos seus dados.”. Dentro dessas personalidades o estudo também aponta que:

Os consumidores sabem que tem valor

64% dos consumidores acreditam que os seus dados pessoais têm valor para as empresas.

A maioria dos consumidores conhecem as configurações de privacidade

60% dos consumidores sabem como alterar suas configurações de privacidade

Os consumidores gostam de ofertas personalizadas em troca de suas informações

55% dos consumidores apreciam empresas que se preocupam em personalizar ofertas

Tudo está acontecendo bem debaixo de nossos olhos, e é apenas uma questão de abraçar oportunidades, e se atualizar no mercado, oferecendo aos seus futuros clientes o que estão procurando.

Sua empresa está preparada para para disponibilizar conteúdo e se destacar no mercado de trabalho? Então…